top of page
  • Apologia Brasil

Jornalista Rujany Martins lança livro de memórias em noite de celebração

Lançamento será no Teatro Municipal de São Gonçalo em 31 de janeiro

Rujany Martins/Divulgação
Rujany Martins/Divulgação

O jornalista Rujany Martins, 87 anos, lança no dia 31 de janeiro, no Teatro Municipal de São Gonçalo, o livro "Vi, ouvi, vivi" (Ed. Apologia Brasil, 212 p.), uma coletânea de relatos memoriais de sua vasta e longeva carreira de 70 anos de estrada no jornalismo radiofônico e impresso do Rio de Janeiro, mas de grande repercussão nacional.


Na primeira parte da obra, Rujany mergulha em suas origens no bairro Porto da Pedra, em São Gonçalo/RJ, cidade onde nasceu e se formou, e nas amizades da juventude - de uma geração considerada a mais notável da história do município - que nunca lhe faltaram e que foram fundamentais ao longo de toda a sua vida.


Depois de abrir o livro com suas memórias mais intimistas, principalmente sua relação com o pai, que o batizou inspirado na tabebuia, Rujany estabelece uma relação com o leitor como quem prende atenção do ouvinte contando um bom causo. Aliás, sua especialidade, para quem o conhece.


O veterano jornalista conta tudo que viu e ouviu no tempo áureo do rádio no Brasil, trabalhando nas emissoras Tupi, Continental, Guanabara (Band) e Federal (Manchete) entre 1957 e 1969.


Nesse período marcam presença no livro as transmissões de futebol e esportivas ao lado de grandes ícones do microfone, como Oduvaldo Cozzi e Doalcei Camargo, a inauguração de Brasília, o nascimento da Jovem Guarda, encantos e desencantos com o rádio num momento conturbado do país, antes e durante a ditadura (1964-1985).


Por seu trabalho como comentarista esportivo, Rujany vence o Prêmio Bola de Ouro em 1977 atuando pela rádio Federal, atual Manchete.


Ao contar sobre sua passagem pelo grupo O Fluminense, Rujany revela histórias pouco conhecidas do grande público, como o processo de remodelagem e modernização do jornal, que saiu de uma condição quase obsoleta de seu parque gráfico e ultrapassada editorialmente, para uma das mais poderosas e influentes empresas de comunicação do Rio de Janeiro.


Por fim - mas nem tanto - Rujany Martins relata as venturas e desventuras como empresário à frente de o Nosso Jornal de Notícias, veículo que criou em São Gonçalo e que foi o mais importante e influente na cidade enquanto esteve em circulação, entre 1992 e 2007.


"Esse livro não é apenas um registro individual, mas um registro histórico que perpassa 70 anos de evolução das tecnologias e plataformas de comunicação de massas no Brasil. Só por isso a obra já seria fundamental. Mas nela tem também um vencedor. Um cara que não via tempo ruim e se reinventava quando necessário. Sempre como protagonista de sua história. Um exemplo pra todos nós. Estamos muito felizes com o resultado do livro. Dá uma ideia exata de quem é esse grande gonçalense e brasileiro, Rujany Martins", disse Helcio Albano, diretor da Apologia Brasil e editor da obra.


O lançamento será uma noite de celebração com música, depoimentos e homenagens aos 70 anos de profissão desse gonçalense nato que tanto orgulho dá à cidade de São Gonçalo.


O livro já está a venda e pode ser adquirido via WhatsApp da editora clicando aqui.


Serviço:

Lançamento do livro Vi, ouvi, vivi

Local: Teatro Municipal de São Gonçalo - Rua Feliciano Sodré, 100 (ao lado da Prefeitura)

Data: 31 de janeiro de 2023

Horário: 19 horas

Apoio: Secretaria Municipal de Turismo e Cultura de São Gonçalo


Atualização: o lançamento foi adiado devido às fortes chuvas que danificaram o Teatro. A nova data para o lançamento é 28 de fevereiro.


Posts Em Destaque
Posts Recentes
bottom of page